Bolo de funil Americano





Muito tradicional na América, a receita é muito parecida com o nosso tradicional bolinho de chuva, apenas mais líquido.
Tem esse nome, pois eles antigamente utilizavam um funil para colocar a massa e fritar, hoje em dia eles utilizam uma jarra que tem o bico como funil, mas muita gente utiliza uma bisnaga dessas de mostarda, maionese ou catchup como eu utilizei aqui.

Bora pra receita ?

Ingredientes:

2 xícaras de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento em pó
1/2 colher de chá de sal
2 ovos
1/4 de xícara de açúcar branco
1/2 xícara de leite
1 colher de chá de baunilha
40 ml de Mel de Canela Mbee
(para servir)

Obs: eu coloquei um pouquinho de leite a mais, pois a massa tem que pingar, escorrer pela bisnaga
óleo para fritar:


Modo de preparo:

Bater no liquidificador todos os líquidos até que o açúcar esteja dissolvido .
Em uma tijela, colocar a farinha e com a ajuda de um batedor ir agregando a mistura obtida no liquidificador.

Misturar bem e colocar em bisnagas ou até mesmo em um funil e levar para fritar.

Esquente o óleo e abaixe o fogo, para que fique crocante:


Originalmente ele tem essa forma redonda, mas eu brinquei um pouco, fiz palitinhos também e fiz até letras.
Brinque você também.
Polvilhe com açúcar de confeiteiro e canela, bem levemente:

Sirva com o delicioso mel de canela da Mbee 


Queijo Gruyére

Clique na imagem para ampliar:


Camil dá 4 Dicas para deixar seu arroz bem soltinho

     


 Item básico na alimentação dos brasileiros, o arroz é consumido mundialmente e possui diversas variedades. No Brasil o tipo mais comum é o branco, obtido a partir da retirada da casca do grão integral. O amido é o principal componente do arroz, sendo ótima fonte de energia e com teor de gorduras menor que 1%.

Apesar da forte presença nos lares brasileiros, muita gente ainda tem dúvida quanto a preparo correto do alimento.  Para garantir um arroz soltinho, a chef da Cozinha Experimental Camil, Ivy Oliveira, separou algumas dicas importantes.

1.    REFOGUE BEM O ARROZ: aqueça o óleo e frite bem a cebola, o alho e acrescente o arroz. É importante caprichar nessa etapa, principalmente na hora de refogar o arroz. “É nesse momento que o envolvemos o grão com o óleo, assim ele libera menos amido e com isso fica mais soltinho”, reforça a chef da Cozinha Experimental Camil.
2.    PROPORÇÃO IDEAL: para cada xícara de arroz branco, sempre utilize duas xícaras de água. “Essa regra é clássica e faz uma diferença enorme na hora de cozinhar o grão, assim, não há excesso de água e evita-se que o arroz fique empapado”, explica Ivy Oliveira. Para o arroz integral, a regra muda: são três xícaras de água para uma de arroz.
3.    PANELA PARCIALMENTE TAMPADA: é importante manter a panela parcialmente fechada, uma vez que se tamparmos a panela totalmente o vapor da água não consegue sair de forma adequada, deixando muita umidade dentro da panela e com isso aumenta-se a chance de empapar o arroz. Já se não tamparmos a panela o vapor sairá rápido demais, o que pode deixar os grãos crus.
4.    NÃO MEXA: Ao mexer o arroz, os grãos poderão ser amassados ou quebrados. Esse processo deixa o arroz empapado, comprometendo o resultado. Ao final é importante tampar e deixar o arroz descansar por uns 5 minutos, assim, com a redução da temperatura evita-se que os grãos se quebrem com facilidade.


Sobre a Camil Alimentos:
Uma das maiores empresas de alimentos da América Latina, a Camil iniciou sua trajetória no mercado nacional em 1963. Atualmente, conta com portfólio de marcas top of mind em seus segmentos no Brasil e em outros quatro países da América do Sul. São elas: Camil, Coqueiro, União (Brasil), Saman (Uruguai), Tucapel (Chile), Costeño (Peru) e La Loma (Argentina). Com uma equipe de aproximadamente 6.500 colaboradores nos países em que atua, o grupo conta com 34 unidades e exporta para mais de 50 países.

Lasanha de massa de pastel com molho de azeitonas Predilecta


Fim de semana está chegando, que tal optar por uma receita prática, econômica e onde você só vai utilizar o fogão quando levar a lasanha ao forno?
Só vai utilizar o refratário em que assar :-)

Você pode fazer rondelli e canelone com a massa.
Bora pra receita?


Ingredientes:

1 rolo de massa de pastel
350 g de muçarela fatiada
350 g de apresuntado fatiado ( se quiser utilize presunto)
1 caixinha de creme de leite (200ml)
1 pote de 150 g de queijo cremoso de sua preferência ( requeijão, creme de ricota etc...)
eu utilizei o Queijo minas frescal processado cremoso da Polenghi.
100 g de parmesão ralado para gratinar
1/2 xícara de leite quente

***Já deixe o forno pré aquecendo á 200º

Modo de preparo:

Espalhe um pouco do molho de tomate com azeitonas Predilecta pelo refratário:

Meça a massa de pastel, cortando 1 cm a menos para que a massa possa expandir quando assar:


Com a ajuda do plástico coloque no refratário:


Coloque uma camada de apresuntado e outra de muçarela:


Mais um pedaço da massa de pastel:


Um pouco do molho de tomates e azeitonas e um pouco de creme de leite:


Repita a operação até chegar na quinta camada, colocando o último pedaço de massa e  o restante do molho de tomates e azeitonas e  do creme de leite, misture, sobre a massa:


Com a ajuda de 2 colheres, coloque pequenas porções do queijo cremoso escolhido, distribuindo sobre todo o refratário:


Coloque a 1/2 xícara de chá de leite quente:


o queijo parmesão:


Cubra com papel alumínio e leve ao forno por 35 a 45 minutos a 200º

Retire o papel alumínio e deixe dourar um pouco .


Olha como fica cremosa e deliciosa.


OBS: Meu refratário é de aproximadamente 30 x20cm

LEITBOM volta ao mercado lácteo

LeitBom volta ao mercado lácteo

Adquirida pelo Laticinios Bela Vista,

marca tem portfólio com mais de 15 produtos



Marca tradicional e que conquistou o paladar de consumidores de diferentes regiões do país ao longo dos últimos 40 anos, a LeitBom volta às gôndolas dos principais supermercados e, consequentemente, aos lares dos brasileiros. Recém-adquirida pelo Laticinios Bela Vista, que comprou os ativos da LBR (Lácteos Brasil S.A.), a empresa vai competir com os principais players no campo de produtos lácteos, com um portfólio de mais de 20 produtos.

“A história pesa a favor da volta da LeitBom ao mercado. Afinal, estamos falando de uma marca que completou 40 anos em 2014, que já foi líder em estados como Goiás, Piauí e Pará, e percebemos que há uma ansiedade por sua volta. Além disso, os produtos voltam com a garantia de qualidade que é marca registrada dos produtos do Laticinios Bela Vista”, afirma a gerente de marketing da empresa, Lisiane Guimarães.

A LeitBom contará com uma força de vendas e uma estrutura comercial exclusiva para a marca, que vai atender todo o Brasil. O portfólio para o relançamento inclui os seguintes produtos: leite longa vida UHT sem tampa nas versões integral, desnatado e semidesnatado; leite zero lactose com tampa de rosca; creme de leite UHT 200g e 1,030kg com tampa de rosca; leite condensado 395 gramas; leite em pó integral e integral instantâneo 200g e 400g em sachê; queijo ralado 50g e 100g; bebida láctea UHT sabor chocolate marca Chocobom 200ml com canudo e 1 litro com tampa de rosca; bebida láctea UHT Chocobom Vitamina 200 ml com canudo.

Os produtos LeitBom poderão ser encontrados, a partir da primeira semana de abril, em supermercados, hipermercados, empórios e atacados de todo o Brasil. A comercialização começará pelos Estados do Maranhão, Piauí, Goiás, Distrito Federal, Tocantins e Pará.



LeitBom

Qualidade, tradição e carinho: essa é a fórmula da trajetória de sucesso que o Laticinios Bela Vista vem construindo e que ganha, agora, um novo capítulo com a aquisição da LeitBom, marca de lácteos iniciada em 1964, em Morrinhos (GO). A marca LeitBom volta ao mercado em 2015 ainda melhor, com um mix de produtos renovado, repleto de opções práticas e saborosas.



Sobre o Laticínios Bela Vista

O Laticínios Bela Vista foi fundado em 1955 na cidade de Piracanjuba, em Goiás. Possui hoje três unidades fabris (Bela Vista de Goiás-GO; Maravilha-SC; e Governador Valadares-MG) que, juntas, processam mais de 4,3 milhões de litros de leite por dia e geram mais de dois mil empregos diretos. É uma das cinco maiores indústrias de laticínios do Brasil e vem recebendo importantes reconhecimentos nacionais e internacionais relacionados às suas marcas, aos produtos e à sua gestão.

Em 2014, a empresa conquistou o título de melhor empresa do agronegócio no segmento de leite e derivados no Anuário Melhores e Maiores da Revista Exame; e foi apontada pelo anuário Valor 1.000, do jornal Valor Econômico, como quinta maior empresa do setor de alimentos no país. Recebeu da Revista Globo Rural, da Editora Globo, também, em 2014, o prêmio de melhor empresa do agronegócio no segmento de laticínios.



Serviço:

Os produtos LeitBom podem ser encontrados nas maiores redes supermercadistas e atacadistas do país.

SAC – Serviço de Atendimento ao Consumidor Leitbom: 0800 722 1718

Polvo a La Prancha á minha moda



Antes de tudo, devo confessar que esqueci de regar o polvo com mais azeite, tamanha era a vontade de comer....tirei a foto, sentei e ataquei, reguei na segunda mordida com muiiiito azeite !! rsrsrsrs

Muita gente tem certo receio de fazer polvo.
É uma das coisas mais fáceis que tem, basta olhar o tempo de cozimento, JAMAIS ultrapasse 15 minutos de cocção, caso contrário ele fica duro, feito sola de sapato ( não que eu tenha comido sola de sapato rsrsrs)

Ingredientes para o cozimento do polvo:

Esse meu polvo aqui pesou 2 kg
1 cebola
2 a 4 cravos da índia
2 folhas de louro
Pegue um punhado de sal e esfregue bem por todo o polvo.
Lave bem e coloque em uma panela de pressão SEM ÁGUA ou outro líquido.
Espete os cravos na cebola descascada e junte as folhas de louro, tampe a panela e leve ao fogo, quando pegar pressão, conte exatos 12 minutos.
Desligue o fogo e deixe a panela soltar a pressão sozinha. 


Deixe o polvo esfriar e corte os tentáculos:

Em uma frigideira, coloque:


1/3 de xícara de azeite extra virgem Paganini
3 dentes de alho picados grosseiramente
2 folhas de louro
Deixe aquecer o azeite, adicione o alho e quando começar a dourar, coloque o polvo já cortado, adicione 3 colheres de alcaparras e deixe tomar gosto:


Acerte o sal e se desejar coloque pimenta.

A receita do polvo a la prancha acaba aqui.
( Não esqueça de regar com mais azeite na hora de servir)

Para Acompanhar:

12 batatas bolinha  muito bem lavadas
2 colheres de sal grosso ( como estava na praia esqueci de levar e foi sal fino mesmo)
1 cabeça de alho
1 fio de azeite
folhas de alecrim á gosto


Leve tudo ao forno 180º e deixe assar  até as batatas estarem cozidas, no meu caso demorou 40 minutos.



Quando estiverem assadas, retire o excesso de sal:

Pressione a batata como desse um murro:

O certo é levar ao forno novamente com azeite para que fique levemente crocante, mas a vontade de comer era tanta....que sinceramente não deu tempo !
que vergonha! :(

Cebolinhas Acompanhamento:

12 mini cebolas aferventadas por 5 minutos em água com sal e 2 colheres de vinagre branco:


                                      

Passe as mini cebolas por azeite com 2 dentes de alho ligeiramente amassados com a pele e tudo, acerte o sal:



Esse foi o líquido que se formou do cozimento do polvo.
Lembre-se que não colocamos NENHUM líquido para cozê-lo.
Ele mesmo solta muita água.


Eu fiz um arroz com esse líquido e juntei ervilhas frescas.
Completei com água, pois o líquido do polvo não foi suficiente para o cozimento do arroz, utilizei inclusive a cebola que cozinhei, apenas descartei os cravos:




Servi com ovo cozido por 8 minutos .

É isso....qualquer dúvida é só perguntar, essa postagem fiz diferente, pois se eu colocasse todos os ingredientes em * Fila* ia parecer muita coisa e como vocês viram aqui é tudo muito simples!

Lagostins ao alho e limão


Aiii, só de lembrar me dá água na boca!
Fui para a praia semana passada e o que mais gosto de fazer quando vou,é ir no mercado de peixes !
Eu me realizo...tudo fresquinho, que maravilha!
Como moro aqui no interior de São Paulo, a maioria das vezes só encontro peixes e frutos do mar congelado, portanto quando vou para a praia eu me esbaldo.

Já peço desculpas pela foto que não está muito boa, pois a cozinha era meia escura e eu utilizei meu celular para tirar as fotos, mas acho que dá pra ver bem né...
Peixes e frutos do mar gosto de fazer bem simples, nada impede que você dê seu toque especial, as receitas aqui postadas são apenas para incentivar as pessoas a cozinharem e descobrir novos sabores e temperos.

Bora pra receita super, mega, hiper fácil e deliciosa?

Ingredientes:

1 kg de lagostins
1 cabeça de alho descascada e finamente picada
folhinhas de 1 ramo de alecrim
Flor de sal á gosto
Suco de 2 limões (eu utilizo o limão cravo, levei uma sacola para a praia, o pé de limão aqui de casa está carregado)


Em uma panela Wok coloque o azeite e deixe que fique bem quente:


Adicione o alho picado:


Coloque os lagostins e o alecrim:


Vá virando os lagostins até ficarem rosados, adicione o suco de limão, tampe e deixe cozinhar por 5 minutos.


Finalize com mais um belo fio de azeite extra virgem Paganini e com flor de sal.

Uma cervejinha gelada cai muito bem !



DICA: Utilize as ervas que você gostar, como: Salsinha, estragão, coentro, endro, dill etc
Coloque a pimenta que mais gostar, nesse dia não coloquei nada, mas se não tivesse esquecido meu moedor de pimentas, com certeza teria utilizado.
Bom apetite!!!

Escabeche de jiló ao mel e azeite


Hummm...já sei que tem um monte de gente que torceu o nariz...
Jiló?!?!?!
Fala sério...
Eu também não gostava até fazer essa receita para o aniversário da minha mãe.
Acho que foi em 2008, pois foi o último ano que meu pai passou conosco...
Ele insistiu tanto pra eu fazer um escabeche de jiló ... Lembro que pensei: ( mas pai, jiló é horrível), lembro dele sorrindo pra mim e dizendo:  
- Dá seus pulos !
É pai....saudades...:-(

Bom, lembranças a parte sempre que tem churrasco para muita gente, tenho que fazer esse escabeche de jiló, agora até minha mãe ama!
Como sempre faço de 3 kg para cima, adaptei a receita para 8 jilós, assim todo mundo pode fazer em casa e experimentar.
Dedico a Minha tia Teresa, irmã de papai que também adora.
Resumindo, até quem odeia jiló como eu ADORA !

Chega de história e boas lembranças, bora pra receita que é o mais importante né?!?!?!

Ingredientes:
8 jilós finamente fatiados ( fiz na faca mesmo):

1/4 de xícara de vinagre branco para aferventar
2 colheres de sopa de sal ( para aferventar)
2 colheres de chá de sal ( para aferventar) ....já explico....

Em uma panela, coloque 2 litros de água e leve ao fogo até ferver:

Adicione os jilós fatiados e 2 colheres de sal e 1/4 de xícara de vinagre:
Quando ferver novamente, conte 3 minutos e escorra.
Volte o jiló na panela, cubra com água fria e coloque 1 colher de chá de sal, ferva por 2 minutos, escorra.
Pela última vez, volte o jiló na panela, coloque a última colher de chá de sal e cubra com água.
Começou a ferver, conte 2 minutos, escorra e reserve.

Ingredientes para o tempero do escabeche:


1 colher de sopa de mel natural Mbee ( bem cheia) 
pimenta do reino á gosto
2 colheres de vinagrete desidratado (bem cheia) ou chimichurri
1 colher de chá de glutamato monossódico( ajinomoto)
1/4 de xícara de vinagre branco
5 galhos de salsinha picada
1 cebola pequena finamente fatiada
Modo de Preparo:
Misturar muito bem todos os ingredientes acima e fazer camadas de tempero com cebolas, jiló e ir alternando, terminando com o tempero e cebola:


Cubra o recipiente com mais azeite espanhol extra virgem La Cassuela
Para o creme de Ricota e jalapeño:

3 colheres de sopa de creme de ricota
1 colher de sopa de molho de pimenta jalapeño ou á gosto, misturar tudo e servir á parte.

Sirva com pão ou torradinhas, como entrada no próximo churrasco.






Farofa de alho


Essa farofa eu aprendi a muito tempo com uma amiga minha, só dei umas incrementadas né Cristina!

Perfeita para o churrasco de final de semana e no dia a dia acompanha muito bem a nossa dupla dinâmica (arroz com feijão).
Se sobrar, o que acho meio difícil dura tranquilamente 15 dias em recipiente bem fechado.

Bora lá pra receita?

Ingredientes:

2 xícaras de chá de farinha de mandioca crua
6 dentes de alho grande ( laminado)

50 a 100 g de bacon em cubos
Sal e pimenta á gosto
1/2 xícara de cheiro verde picado ( importante lavar e secar bem as folhas)
3 colheres de sopa de alho frito Tondela
Modo de preparo:

Coloque 3 colheres de azeite espanhol em uma frigideira grande:


Assim que esquentar, coloque o bacon picadinho:


Quando dourar o bacon, adicione o alho laminado:


Deixe-o fritar até ficar bem dourado:


Acrescente o cheiro verde picado ( é importante que esteja bem seco, caso contrário vai espirrar azeite para todo canto e nessa receita o cheiro verde tem que ser frito):


Adicione as 2 xícaras de farinha de mandioca crua:


Mexa bem, para que ela fique levemente torradinha.


Acrescente o sal e pimenta do reino á gosto, se quiser utilizar pimenta dedo de moça picadinha, coloque para fritar juntamente com o cheiro verde, para que ela desidrate um pouco tornando assim maior o tempo em que a farofa poderá ser armazenada.
Acrescente as outras 3 colheres de azeite espanhol extra virgem e mexa bem.

Deixe a farofa esfriar totalmente e acrescente o alho frito Tondela.

Nota Importante: Só coloque o alho frito Tondela, depois que a farofa estiver totalmente fria, caso contrário o alho perderá sua crocância .
Eu utilizo 1 colher de chá de sal nessa receita, pois gosto de uma farofa mais salgadinha.

 
.
© 2015 COZINHA SIMPLES DA DEIA - Todos os direitos reservados.
Criado por: DESIGNING DREAMS